Portabilidade de Financiamento

Atualizado: 23 de Dez de 2020

O CLUBE DOS 570 MIL


Não feche esse texto ainda! Não vamos te vender um investimento maravilhoso ou um negócio que só precisa que você forme uma rede de vendedores abaixo de você, nem prometer retornos astronômicos. Do que se trata este clube místico então? Como fazemos para entrar? Vale a pena?


Explicamos: este número cabalístico tem a ver com o número de pessoas que, segundo o Banco Central do Brasil (“ BC ”), ainda paga taxas de juros altas em seus financiamentos imobiliários. São pessoas comprometidas com seus compromissos - devedores adimplentes (!) que viram a taxa SELIC cair bastante e ainda não conseguiram, seja via renegociação, seja levando seu crédito para outro banco, diminuir o tanto de grana que vão deixar no bolso dos bancos.


A origem deste número publicado pelo BC é este estudo , interessantíssimo de ser lido, sobre portabilidade de financiamentos imobiliários. Ele mostra com muita clareza como é importante (i) entender como as condições econômicas e suas alterações podem te influenciar e (ii) mais que isso, agir com base nestas observações. Seja via portabilidade, seja ficando no mesmo banco, a mera negociação diminuiu bastante o saldo devedor de quem correu atrás.


ISSO É UMA DISCUSSÃO SOBRE COMPRAR X ALUGAR?


Não. Temos uma visão um pouco diferente do normal... Sua jornada financeira deve ser definida por você. Uma decisão de vida como comprar um imóvel para uso próprio deve ser informada não só pela parte financeira, mas pela parte da vida também. Sempre deixaremos isso claro - mesmo que financeiramente uma decisão possa não ser ótima, a melhor possível, o que importa é o conjunto. Falamos mais disso outro dia.


Planejamento financeiro pessoal é mais pessoal do que financeiro, gente!


COMO ISSO TE IMPACTA?


Você tem financiamento imobiliário?


Paga taxas de juros superiores a 10% ao ano (ou, mais ainda, não tem ideia de quanto

paga de juros)?


Contratou o financiamento antes de 2019?


Respondeu sim para essas questões? Isso te impacta. Provavelmente MUITO . Pare agora o que está fazendo e dedique um tempinho para pensar nisso . Procure seu contrato de financiamento. Ligue para seu banco e encontre a informação. Já!


CONCLUSÕES DO ESTUDO DO BC


No estudo, o BC conclui que quem contratou financiamento antes de 2019 e entrou em negociação com o banco para diminuir a taxa paga, conseguiu reduzir os juros que paga. E reduziu bastante : a mediana (em estatística, o número que divide o universo total analisado exatamente na metade) das taxas de juros caiu 2,99% ao ano! Em outras palavras, Já pensou arrancar 2% ao ano da taxa e dedicar esta grana adicional a outros projetos?


“Ah, mas quanto eu vou economizar? Será que vale a pena todo o trabalho?” Bom, o próprio BC fez a conta pra gente: se seu contrato for de R$ 300 mil e sua taxa de 10% a.a. cair para 9% a.a. (em um financiamento de 30 anos), você economizará maravilhosos R$ 40 mil . Retorno melhor que muita pirâmide por aí... Se preferir em termos mensais, são dois peixinhos de volta pro seu bolso todo mês por 30 anos.







Dois deste peixinho aqui no bolso.


É muita coisa! Sabe aquela grana que falta para você ir viajar? Sabe aquele complemento para seus investimentos que aumenta sua renda passiva? Sabe aquela grana que te ajudará a sair das dívidas? Pode estar aqui!! Ou, melhor ainda, que não nos ouçam… Quer gastar um pouco mais hoje com o que te faz feliz? Esta pode ser a fonte! Como sempre, quem tem a jornada traçada, pode ter liberdade de escolha!


QUE FAZER?


As 570 mil pessoas ainda estão pagando mais do que precisam. E podem renegociar o mais rápido possível para começarem a embolsar este dinheiro. Como fazer isso?


1) Saiba exatamente qual é a taxa de juros que você paga. Como você está pesquisando, aproveite também e verifique o Custo Efetivo Total (CET) - a taxa que você realmente paga (somadas a taxa de juros e as despesas normais de um financiamento, como seguros e taxas de administração).


2) Pesquise. Entre em contato com outros bancos e cooperativas para verificar que taxas eles praticam! Só tomem cuidado com as condições para que as taxas se apliquem - tem banco que faz propaganda de ser barateiro mas exige que você tenha conta, poupança, cartão de crédito, título de capitalização… aí não vale! Tente não aceitar “vendas casadas”.


3) Leve em consideração tarifas que o novo banco pode cobrar. Isso é ponto de

atenção e não de exclusão automática. Se as tarifas forem baixas e a redução de juros alta,

pode ainda assim valer a pena!


4) Vá para @ gerente do seu banco atual com essas informações e diga que você quer taxas menores. Negocie! Não importa se você trocar de banco ou não - o objetivo é baixar a taxa! Use a portabilidade como ferramenta nesta conversa.


Isso é um exemplo de cuidar do seu dinheiro. Atitudes de alto impacto como essa podem rapidamente mudar o panorama da sua vida financeira. Lembre-se: a taxa alta você já tem e oferta de crédito mais barato também já tem - não somos nós que estamos falando, mas o BC!


Se precisarem de ajuda, é só comentar aí embaixo ou, se quiser uma conversa mais privada, é só escrever para seumapafinanceiro@gmail.com


Um abraço e até a próxima!

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O que realmente te salva nos investimentos??

Amigas e amigos, tudo bem com vocês? O ser humano é uma máquina muito linda. Funciona tão bem depois de milhares de anos de pequenas melhorias que, hoje, consegue conquistar muita coisa com alguma fac

Avatar Rede Social copy.png